Howard’s Folly lança vinho de Carcavelos

David Baverstock, Enólogo-chefe da adega urbana Alentejana, cria colheita exclusiva do renomado vinho fortificado.

A Howard’s Folly lançou uma edição limitada de vinho Carcavelos 1991. Elaborado a partir de uma rara colheita deste famoso e reputado vinho fortificado, este é o projeto mais exclusivo da adega alentejana até à data.

A ideia para este vinho singular surgiu em 2015, quando o Enólogo Chefe da Howard’s Folly, David Baverstock, surpreendeu Howard Bilton, fundador da adega, com uma garrafa sem rótulo de algo “muito especial”. Com notas de um Madeira muito velho, poderia ter sido um Porto Tawny ou um vinho de Jerez meio-doce envelhecido. Mas não era nem um, nem outro. Uma hora depois, a garrafa estava vazia e David finalmente revelou seu segredo; tinha-se deparado com barricas de vinho de Carcavelos na adega da Quinta dos Pesos em Caparide.

Uma das duas únicas adegas ainda a produzir este vinho fortificado, nos solos arenosos da região de Carcavelos DOC, a oeste de Lisboa, cujo vinho raramente era visto desde os anos 1980.

Os próximos três anos foram passados em negociações com a adega de Carcavelos a fim de comprar alguns de seus extremamente raros barris de vinho antigo para produzir o blend Howard’s Folly 1991.

Este solera, contendo uma pequena quantidade de vinho de outro ano (85% de 1991 e 15% de 1992), é um blend de vinhas velhas, incluindo Arinto, Galego Dourado, Boal, Rabo de Ovelha, João Santarém e Espadeiro Tinto. Foi envelhecido em cascos de carvalho de 700 litros com ullage (volume para expansão) para melhorar o processo de oxidação, e a sua fermentação foi interrompida a meio com aguardente para deixar um vinho fortificado naturalmente doce.

O resultado é um magnífico vinho de cor topázio, de grande complexidade e comprimento incrível, com aromas voláteis complexos de frutas secas, especiarias e nozes. Na boca é elegante e de sabor intenso, com um final longo e persistente, realçado por uma acidez viva. Perfeito para beber sozinho, com queijo, sobremesa ou com mais vinho de Carcavelos.


Website : Howard’s Folly

Quintas de Melgaço Alvarinho 2019

Vinho com uma cor límpida, brilhante, amarela citrina, intensidade média, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), elegante, tropical, ananas, líchias, floral, jasmim, erva-limão.

Na boca é um vinho seco, com acidez alta, fina, elegante, álcool médio (13,0º), corpo médio(+), aveludado, intenso, envolvente, corresponde ao nariz, citrino, picante, mineral, com um final longo e persistente.

É um vinho de qualidade excepcional, frescura intensa, fruta tropical, vibrante, equilibrado, com uma envolvência sedosa, picante e mineral, com um final citrino, tropical e apimentado. Pode ser bebido desde já, dando grande prazer, mas tem potencial de envelhecimento.


Castas : Alvarinho (100%)
Região: Monção e Melgaço


A minha nota pessoal: FB 90

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Quintas de Melgaço

Website : Quintas de Melgaço Alvarinho

Ficha Técnica : Quintas de Melgaço Alvarinho 2019
Preços: Quintas de Melgaço Alvarinho 2019

Saint Valentine: um cocktail para fazer a dois, em casa

Saint Valentine

Esta é a receita em destaque durante o mês de fevereiro na PortCocktails, uma plataforma que reúne várias propostas de cocktails à base de Vinho do Porto. Desenhado para fazer a quatro mãos, o “Saint Valentine” é feito a partir do icónico Fonseca Bin 27, da bicentenária casa Fonseca. 

Intenso e sedutor – como a paixão deve ser vivida – este cocktail reflete a juvenilidade e irreverência características do vinho que lhe dá vida. A ele juntam-se as texturas de um Rum branco e Grand Marnier, famoso licor francês, em quantidades semelhantes, terminando-se com algumas gotas de limão para equilibrar a doçura de todo o conjunto. 

E porque a data é um clássico por excelência, sugere-se que este cocktail seja desfrutado na companhia de sobremesas de chocolate e frutos silvestres para uma verdadeira explosão de sabores. As propostas não ficam por aqui: na PortCocktails há ainda receitas para todos os gostos e momentos que, em comum, partilham a missão de descomplicar o Vinho do Porto. 

Para consultar a receita do Saint Valentine e a sua preparação, por favor utilizar: Cocktail Saint-Valentine ou Bin27 Port.


Website : Fonseca Port

Website : PortCocktails

Manz Cheleiros Pomar do Espírito Santo Tinto 2016

Manz Cheleiros Pomar do Espírito Santo Tinto 2016

Vinho com uma cor límpida, brilhante, intensidade média(+), com uma tonalidade rubi escura, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), frutado, frutos vermelhos maduros, herbáceo, mentolado, hortelã, mato verde, terroso, olaria, especiaria, pimenta.

Na boca é um vinho seco, com acidez média, elegante, álcool médio (+) (14,0º), corpo médio, taninos médios, intensos que envolvem a boca, elegantes, textura agradável, corresponde ao nariz, fruta madura, mato verde, hortelã, apimentado, com um final longo e persistência.

Cozido à Portuguesa

É um vinho de muito boa qualidade, cheio de frescura, madeira bem integrada, equilibrado, com estrutura, enche a boca, gostoso, amplo e com envolvência. Harmonizou na perfeição com um cozido à Portuguesa.

Manz Cheleiros Pomar do Espírito Santo Tinto 2016

Castas : Touriga Nacional, Aragonês, Castelão.

Região : Lisboa


A minha nota pessoal: FB 88

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website: Manz Wine
Website : Manz Pomar do Espírito Santo 2016

Preços : Manz Pomar do Espírito Santo 2016

Provam Vinha Antiga Escolha Alvarinho 2018

Vinho com uma cor límpida, brilhante, amarela citrina, intensidade média, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), elegante, complexo, frutado, citrino, tangerina, clementina, ligeira banana, especiaria, baunilha, pimenta branca.

Mexilhões grelhados com sumo de limão

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+) que se espalha pela boca, elegante, álcool médio (13,0º), corpo médio, mineral, sedoso, untuoso, envolvente, corresponde ao nariz, citrino, apimentado, final longo e agradável ligeiro amargo e muito persistente.

Polvo à Lagareiro

É um vinho de qualidade excepcional , equilibrado, com um frutado muito elegante, citrino, cheio de frescura, rico, aveludado, untuoso, com um final muito agradável e guloso. Madeira muito bem integrada, transmitindo complexidade, sem mascarar a fruta. Está excelente para beber, mas tem potencial de envelhecimento.


Castas : Alvarinho (100%)

Região : Vinhos Verdes – Monção e Melgaço


A minha nota pessoal: FB 91

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Provam

Website : Provam Vinha Antiga Escolha Alvarinho 2018

Preços : Provam Vinha Antiga Escolha Alvarinho 2018

Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019

Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019

Vinho com uma cor límpida, brilhante, amarela citrina, intensidade média, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), elegante, ligeiro herbáceo, citrino verde, casca de tangerina verde, pêssego verde, manga, mineral.

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+) , fina, elegante, álcool médio (13,0º), corpo médio, texturado, intenso, envolvente, corresponde ao nariz, citrino verde, apimentado, com um final longo e persistente.

Caldeirada de Bacalhau

É um vinho de muito boa qualidade, equilibrado, com um lado vegetal interessante que lhe transmite complexidade e frescura, vibrante, envolvente, com um final muito agradável, a citrino verde, tropical e apimentado. Está óptimo para beber já, mas tem potencial de envelhecimento.

Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019

Castas : Alvarinho (100%).

Região : Vinhos Verdes – Monção e Melgaço


A minha nota pessoal: FB 89

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Quinta das Pereirinhas
Website : Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019
Ficha Técnica : Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019

Preços: Quinta das Pereirinhas Alvarinho Superior 2019

Kopke Winemaker’s Collection Folgazão & Rabigato Grande Reserva Branco 2016

Cor arnarela citrina, intensidade pálida, aroma de intensidade média+, complexo, citrino, lima verde, frutado, melão, polpa de fruta branca, alguma padaria, croissant, especiaria, pimenta branca, mel.

Sashimi de Salmão

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+), fina, marcante, elegante, álcool médio (14,0º), corpo médio(+), untuoso, sedoso, amplo, apimentado, corresponde ao nariz, citrino, padaria, especiaria, com um final longo e persistente.

Caril de camarão

É um vinho de qualidade excepcional, complexo, um uma frescura intensa, equilibrado, rico, aveludado, com grande envolvência na boca, com um final elegante, encantador que dá grande prazer. Tem potencial de envelhecimento.

Arroz de feijão e pataniscas

Castas: Folgazão (70%) e Rabigato (30%)

Região: Douro Baixo Corgo


A minha nota pessoal: FB 90

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Kopke

Preços : Kopke Winemaker’s Collection Folgazão & Rabigato Grande Reserva Branco 2016

Website : Kopke Winemaker’s Collection Folgazão & Rabigato Grande Reserva Branco 2016

Ficha Técnica : Kopke Winemaker’s Collection Folgazão & Rabigato Grande Reserva Branco 2016

Quinta d’Amares Alvarinho 2019

Vinho com uma cor límpida, brilhante, amarela citrina, intensidade média, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), elegante, tropical, ananas verde, casca de laranja, floral, jasmim.

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+) , elegante, álcool médio (13,0º), corpo médio, textura agradável, ligeira adstringência, amplo, apimentado, corresponde ao nariz, citrino, com um final persistente de agradável secura e persistência.

É um vinho muito bom, a sua acidez e secura pedem mariscos e peixes gordos, equilibrado, tenso, gostoso, com grande envolvência na boca, com um final refrescante a citrino verde. Tem potencial de envelhecimento.


Castas : Alvarinho (100%)

Região : Vinhos Verdes – Cávado


A minha nota pessoal: FB 89

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Quinta d’Amares Alvarinho 2019

Ficha Técnica : Quinta d’Amares Alvarinho 2019

Preços : Quinta d’Amares Alvarinho 2019

Burmester Tordiz Tawny 40 Anos

Vinho com uma cor âmbar, castanha clara, encantadora, límpida, brilhante, intensidade média, bordo esverdeado, nariz limpo sem defeitos, de intensidade pronunciada, muito complexo, aroma inicial com um misto de citrino e leve terroso, evoluindo para frutos secos, ameixas, nozes, especiaria, chocolate branco, noz-moscada, mel, rum velho, madeiras, armário velho, ligeiro verniz.

Na boca é um vinho doce, de acidez incrível, que envolve progressivamente toda a boca, álcool alto, corpo médio (+), amplo, de intensidade pronunciada, muito sedoso, aveludado, mel, frutos secos, noz, chocolate branco, amplo, guloso, duma persistência incrível e final muito longo, interminável.

É um vinho de com um nível de qualidade excepcional, muito complexo, com bouquet encantador, intenso, cheio de frescura, elegante, equilibrado, de grande amplitude, guloso, aveludado, com um final fabuloso, prazer e persistência interminável. Harmonizou muito bem com uma Coroa da Abadessa da Pastelaria Alcoa, formando um par perfeito. Foi engarrafado em 2019.


A minha nota pessoal: FB 94

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Burmester

Website : Burmester Tordiz Tawny 40 Anos

Preços: Burmester Tordiz Tawny 40 Anos

Ficha Técnica : Burmester Tordiz Tawny 40 Anos

Lucien et Andre Brunel Châteauneuf-du-Pape Les Cailloux Tinto 2017

Vinho com uma cor límpida, brilhante, intensidade média, com uma tonalidade rubi, aberta, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), elegante, frutado, frutos vermelhos macerados, cerejas, vegetal, mato verde, madeira velha exótica, especiaria e ligeiro couro.

Na boca é um vinho seco, com acidez média, elegante, álcool médio (+) (14,0º), corpo médio, taninos médios, intensos que envolvem a boca, mas muito elegantes e suaves, textura agradável, corresponde ao nariz, cereja acida, madeira elegante, mato verde, e com um final longo de agradável secura e persistência.

É um vinho excepcional, cheio de suavidade e elegância, equilibrado, delicado, frutado, muito gostoso, com grande envolvência na boca. Pede comida, combina maravilhosamente com carnes grelhadas. Está ótimo para beber, mas pode ser guardado mais tempo.


Castas : Grenache (70%), Mourvèdre (17%), Syrah (10%), Cinsault (3%).

A minha nota pessoal: FB 90

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59


Website : Lucien et Andre Brunel Domaine Les Cailloux

Ficha Técnica : Châteauneuf du Pape Les Cailloux Tinto 2017

Preços : Châteauneuf du Pape Les Cailloux Tinto 2017

%d bloggers like this: