Quintas de Melgaço lança nova Colheita Tardia

Pioneira na produção de vinhos verdes Alvarinhos de colheita tardia, a Quintas de Melgaço apresenta o novo QM Alvarinho Vindima Tardia. São apenas 250 litros, engarrafados em 666 garrafas de 37,5cl, e mais de metade da produção já está em lista de espera e reservada, há mais de um ano.

Depois do grande sucesso e das avaliações muito positivas das colheitas anteriores, feitas por conceituados críticos especializados que as classificaram como as melhores colheitas tardias do mercado, designadamente a última de 2016, esta 5.ª edição deste vinho especial (2009, 2010, 2014, 2016 e, agora, 2020) promete continuar a surpreender os especialistas e apreciadores mais exigentes.

Para Pedro Soares, administrador da empresa, “Este vinho é um ex-líbris da Quintas de Melgaço e um sucesso no mercado. Vendido em quantidades muito reduzidas tem uma enorme procura, não só pela sua exclusividade, mas também pela qualidade que apresenta sempre, colheita após colheita. Temos uma listagem de interessados, há mais de um ano, que esperam, tranquilamente, pelo lançamento deste produto singular que resulta de um processo de fabricação manual bastante trabalhoso. É, efetivamente, um produto especial muito apreciado no setor.”

Trata-se de um vinho tranquilo elaborado, com todo o cuidado, a partir de uvas exclusivamente da casta Alvarinho, colhidas tardiamente. QM Alvarinho Vindima Tardia apresenta uma “podridão nobre” e uma desidratação que lhe confere níveis de açúcar mais elevados.

A colheita destas preciosas uvas Alvarinho, preservadas pelo frio típico da sub-região até ao início de dezembro, é efetuada de forma cuidadosa e manual, e o seu estágio é realizado em cubas de inox com temperatura controlada e removimento regular das borras, durante 6 a 9 meses. Após a fermentação, parte do vinho estagia em barricas velhas de carvalho francês, durante o mesmo período.

QM Alvarinho Vindima Tardia deve ser servido bem frio, a uma temperatura entre 6ºC e 8ºC, como aperitivo ou no acompanhamento de foie gras, patês e queijos. É um vinho doce de cor dourada, tem um aroma e paladar a frutos maduros, mel e amêndoas, com um final de boca complexo e persistente.

O preço recomendado é de 49,50 Euros e arranca, no início de dezembro, a comercialização das cerca de 250 garrafas que a Quintas de Melgaço preservou para os seus parceiros e clientes que não efetuaram qualquer reserva.


Website: Quintas de Melgaço

Quintas de Melgaço leva tradição à mesa de Natal dos portugueses

“É tempo de preparar o Natal” é o mote da campanha que a Quintas de Melgaço acaba de lançar, a pensar nos apreciadores de vinho Alvarinho e de produtos regionais, com o intuito de promover os cabazes natalícios que a empresa tem para oferecer este ano, tanto ao nível particular como empresarial.

Com estas sugestões da Quintas de Melgaço pode começar a planear os presentes para os amigos, familiares e parceiros, com toda a tranquilidade, valorizar as origens e escolher tradição para levar à mesa dos portugueses na ceia de Natal.

Vinhos, espumantes, queijos e compotas de reconhecida qualidade são alguns dos ingredientes que constituem estes cabazes, que podem ser alterados de acordo com o gosto, de quem vai dar ou receber estes presentes.

A Quintas de Melgaço apresenta quatro cabazes standard com opções distintas: o Cabaz Tradição, o Cabaz Família, o Cabaz Paixão e o Cabaz Origem, todos eles com produtos diversificados e preços que variam entre os 59,90 e os 42,90 Euros. Qualquer um destes conjuntos pode ser personalizado e adquirido diretamente no site da empresa em www.quintasdemelgaco.pt/categoria-produto/cabazes/ ou através dos contactos: comercial@quintasdemelgaco.pt e 251 410 020.

Cabazes de Natal Quintas de Melgaço

– Cabaz Tradição – Contém 2 garrafas QM Homenagem Reserva, 1 garrafa QM Espumante Alvarinho Super Reserva, 1 Queijo Cura Longa Prados de Melgaço (300g) e 1 Compota Abóbora, Amêndoa e Alvarinho (215g) | Preço: 59,90 Euros + IVA | https://www.quintasdemelgaco.pt/produto/cabaz-tradicao/

– Cabaz Família – Contém 1 garrafa QM Alvarinho, 1 garrafa QM Homenagem, 1 garrafa Espumante Alvarinho Super Reserva, 1 Queijo Cura Longa Prados de Melgaço (300g) e 1 Compota Abóbora, Amêndoa e Alvarinho (215g) | Preço: 51,40 Euros + IVA | https://www.quintasdemelgaco.pt/produto/cabaz-familia/

– Cabaz Paixão – Contém 2 garrafas QM Rosé, 1 garrafa Espumante Alvarinho Super Reserva, 1 Queijo Cura Longa Prados de Melgaço (300g) e 1 Compota Abóbora, Amêndoa e Alvarinho (215g) | Preço: 45,90 Euros + IVA | https://www.quintasdemelgaco.pt/produto/cabaz-paixao/

– Cabaz Origem – Contém 1 garrafa QM Alvarinho, 1 garrafa QM Alvarinho Vinhas Velhas, 1 garrafa QM Alvarinho Nature, 1 Queijo Cura Longa Prados de Melgaço (300g) e 1 Compota Abóbora, Amêndoa e Alvarinho (215g) | Preço: 42,90 Euros + IVA | https://www.quintasdemelgaco.pt/produto/cabaz-origem/

JÁ ESCOLHEU TODOS OS PRESENTES DE NATAL?

A Sogevinus preparou uma seleção de Vinhos Tranquilos e Vinhos do Porto que vão surpreender família e amigos

Para assinalar a quadra natalícia, a Sogevinus Fine Wines apresenta as suas melhores sugestões, com diferentes ideias de presentes que vão tornar ainda mais especial a época festiva. Este ano, para além dos já conhecidos e tão apreciados Vinhos Tranquilos DOC Douro e Vinhos do Porto aos quais se junta o Kopke 50 Anos Tawny e o já conhecido azeite da Quinta do Arnozelo.

Para os apreciadores de Vinhos Tranquilos, este ano a Sogevinus destaca para presente um pack Boa-Vista Reserva 2017 que, para além da qualidade reconhecida do vinho, acrescenta ainda a oferta de um elegante copo. Este é um vinho gracioso que integra as castas Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinto Cão e Vinhas Velhas, que fazem ressaltar um fundo de fruta vermelha, com notas florais.

Da casa Burmester destaca-se a opção de um pack com duas garrafas de Burmester Reserva Tinto, numa edição limitada. Exuberante no primeiro impacto, destaca-se neste vinho a presença dos frutos maduros, numa matriz de notas fumadas e violeta, que deixam transparecer as castas Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional.

A edição de duas garrafas São Luiz Reserva Tinto 2019, numa gift box especial de Natal, é a opção perfeita para os amantes de vinhos aveludados, com final de boca fresco, sedutor e longo, resultado de um blend de castas Tinta Roriz e Touriga Nacional.

Os fãs de vinho que procuram uma opção singular para este Natal, podem contar também com os mais recentes lançamentos de edição limitada da Sogevinus. Com a chancela São Luiz Winemaker’s Collection, a sugestão vai para Folgazão & Rabigato 2018, com aromas ricos e vibrantes, onde se identificam notas de fruta de caroço envoltas num toque de madeira. O São Luiz Vinha Rumilã 2017 que nasce de uma pequena parcela centenária com o mesmo nome e apresenta um perfil expressivo com nuances mentoladas e aroma a frutos silvestres e violeta, e o São Luiz Vinhas Velhas 2018, um vinho elegante, complexo e de estrutura aveludada, com aromas a frutos silvestres, envoltos em sugestões de violeta e nuances mentoladas, são mais duas propostas para o período festivo.

No Natal, os Vinhos do Porto são já uma referência de tradição e de momentos em família. Nesta categoria a primeira sugestão da Sogevinus recai sobre a grande novidade que marcou o ano de 2022, o Kopke 50 Anos Tawny. Um Vinho do Porto especial, que dará um incrível e memorável presente, pautado com notas de fruta, como damascos e alperces, referência de especiarias e de frutos secos, como a avelã, a baunilha, com um apontamento cítrico.

A Sogevinus destaca ainda na gama Kopke um pack de oferta do Kopke 20 Anos Tawny que inclui dois cálices. O seu aroma é o resultado de um interessante casamento entre frutos secos, especiarias e notas de madeira fina.

Uma outra sugestão de vinho do Porto, recaí sobre o Burmester Vintage 2020, de aroma elegante e harmonioso. O vintage perfeito para acompanhar queijos de alta intensidade, carnes vermelhas, e sobremesas de frutos vermelhos e de chocolate negro.

Um presente original é também o Kit 4 miniaturas da Burmester. Uma homenagem aos vinhos do Porto da marca, composto pelo Tawny Clássico, o Ruby Clássico, o Late Bottled Vintage e o Jockey Club Tawny Reserve.

Para complementar um pack selecionado de vinhos tranquilos ou de vinho do Porto, a Sogevinus sugere ainda o Azeite Quinta do Arnozelo, uma proposta especial para a época que se aproxima no horizonte. Um azeite virgem extra, de agricultura biológica, com certificação DOP Trás-os-Montes e de raízes no coração do Douro Superior. 

Para tornar ainda mais surpreendente a oferta de Natal, está disponível a opção de personalização (com o nome ou um breve texto até 15 carateres) de algumas referências de Vinho do Porto Kopke, que pode ser solicitada através da loja online:  Uva Wine Shop

P.V.P recomendado e não vinculativo:

– Pack Boa-Vista Reserva 2017 com oferta de copo: 50€

– Pack de duas garrafas Burmester Reserva Tinto 2018: 27.99€

– Pack de duas garrafas São Luiz Reserva Tinto 2019: 31.99€

– São Luiz Folgazão e Rabigato 2018- 30€

– Quinta de São Luiz Vinhas Velhas 2018 – 48€

– Quinta de São Luiz Rumilã 2017 – 70€

– Azeite Virgem Extra de Agricultura Biológica Quinta do Arnozelo:9.90€

– Kopke 50 Anos Tawny: 199€

– Pack Kopke 20 Anos Tawny com oferta de 2 cálices: 50€

– Vinho do Porto Burmester Vintage 2020:55€

– Vinho do Porto Burmester Kit 4 miniaturas: 10€


Onde comprar : Uva Wine Shop

PORTO CRUZ DECANTER COLHEITA 2011 RECEBE MEDALHA DE OURO NO CONCURSO MUNDIAL DE BRUXELAS

Porto Cruz Decanter Colheita 2011

O Porto Cruz Decanter Colheita 2011 conquistou uma Medalha de Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas, recentemente realizado na Sicília. Foi a primeira vez que este certamen internacional organizou uma sessão inteiramente dedicada aos vinhos doces e fortificados, com a participação de mais de 500 referências nesta categoria. Com enologia de José Manuel Sousa Soares, este elegante Tawny da Porto Cruz destacou-se pelos seus complexos aromas de mel, fruta confitada, baunilha e frutos secos caramelizados.

Na boca, o Porto Cruz Decanter Colheita 2011 revela-se um vinho redondo, fresco, com uma estrutura aromática e doce, persistente e suave, que harmoniza na perfeição tanto com queijos de média intensidade, como com sobremesas à base de ovos e frutos secos ou cristalizados ou o tão tradicional Bolo-Rei. Tais características, aliadas ao design elegante da garrafa decanter em que é apresentado, tornam-no num vinho indispensável em qualquer mesa da quadra festiva que se avizinha.

Proveniente de um único ano de vindima, este Colheita 2011 envelheceu lentamente em pipas de carvalho, nas caves da Gran Cruz, em Vila Nova de Gaia. Deverá ser armazenado em local fresco e seco, ao abrigo de luz, a temperatura constante. E recomenda-se que seja servido ligeiramente fresco, entre os 12º e os 13ºC, em copo apropriado.

Disponível em todos os meios de grande distribuição, assim como na loja online www.granvinho.pt. PVP 24.99€. 


Website: Porto Cruz

Website: Porto Cruz Decanter Colheita 2011

Marchesi Antinori Chianti Clássico Reserva 2019

Marchesi Antinori Chianti Clássico Reserva 2019

Vinho com uma cor límpida, cor rubi, vermelha, brilhante, intensidade média. O nariz é limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média (+), floral, rosas, rosmaninho, lavanda, frutas vermelhas, cereja, groselhas, especiaria, cravinho.

Na boca é um vinho seco, com acidez média, taninos médios (+), elegantes, suaves, álcool médio (14º), corpo médio, amplo, frutado, cereja vermelha, especiarias, ervas aromáticas, com um final longo e muito persistente.

É um vinho com uma qualidade excelente, aromas elegantes, delicados, equilibrado, com um final frutado, especiaria, saboroso, cheio de frescura e intensidade. Harmonização perfeita com queijo Pecorino picante, pão de massa mãe e pasta alla norma.


Castas: Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Merlot.
Região: Itália – Toscana – Chianti Clássico – Chianti


A minha nota pessoal: FB 93

    Excelência: 96-100
    Excepcional: 90-95
    Bom/Muito Bom: 80-89
    Mediano: 70-79
    Pobre: 60-69
    Não aceitável: 50-59


    Website: Marchesi Antinori

    Website: Marchesi Antinori Chianti Clássico Reserva 2019

    Quintas de Melgaço Patriam

    530 produtores de Melgaço representados num vinho exclusivo

    A Quintas de Melgaço, que representa 530 produtores da região, apresenta QM Patriam, a primeira edição deste vinho exclusivo, numerada e limitada a 3.276 garrafas. Inspirada no orgulho e paixão pela terra, a empresa vitivinícola criou este vinho ímpar, um branco 100% Alvarinho.

    Estagiado em inox e barrica, é um blend que nasce a partir de quatro lotes distintos dos anos de 2017, 2018, 2019 e 2020, em que o 2019 foi feito apenas em inox e as restantes colheitas resultam da combinação de inox e madeira usada.

    QM Patriam é uma ode à pátria, à região e às gentes de Melgaço que, diariamente, cuidam dos seus terroirs e cultivam as melhores uvas de Alvarinho, que originam vinhos excecionais. QM Patriam é uma homenagem à terra, à alma, ao conhecimento e à tradição e assenta numa história verdadeira e envolvente, num forte conceito de união e de trabalho que traduz a singularidade deste vinho.

    “A prática da empresa ir armazenando lotes de cada colheita tem sido cumprida, há já alguns anos, com o objetivo de se apostar, no futuro, na produção de novas edições especiais, de muita qualidade e lançadas em quantidades reduzidas, e que enaltecem ainda mais a nobre casta Alvarinho. QM Patriam é a primeira concretização desta vontade antiga que tínhamos de fazer vinhos especiais e o resultado é tão bom que promete ficar para a história como um branco de grande nível.”, refere Pedro Soares, administrador da Quintas de Melgaço.

    O vinho desta primeira edição resulta do trabalho do conceituado enólogo Jorge Sousa Pinto. É límpido e de cor citrina; no nariz revela notas de floral fresco, com ligeiro fruto seco a complexar; na boca muito suave, consistente, volumoso, com uma acidez envolvente a suportar o conjunto. Final de boca longo e muito persistente. É complexo, rico e com anos pela frente. A temperatura de consumo é entre 10-12ºC e pode acompanhar marisco e peixe, de confeção criativa ou tradicional.

    A identidade desta edição especial é da autoria da Rita Rivotti e a equipa apostou em tons, materiais e acabamentos nobres, clean e minimalistas, em linha com o posicionamento pretendido para este vinho exclusivo, que se encontra disponível no mercado com uma imagem envolvente, atrativa e premium e tem o PVP recomendado de 55,00€.

    Aqui pode ver o filme conceito – Ver video aqui –, criado para apresentar o vinho QM Patriam, que reflete o detalhe, a dedicação e toda a essência que cada uma das 3.276 garrafas carrega em si.

    Sobre a Quintas de Melgaço

    Nascida na década de 1990, a Quintas de Melgaço é um projeto único em Portugal e os primeiros capítulos da sua história foram escritos pelas mãos de um filho da terra, Amadeu Abílio Lopes, que detinha um forte espírito empreendedor.

    Rumou ao Brasil, em meados do séc. XX, para crescer e se afirmar como empresário industrial de referência. Apesar do sucesso alcançado, nunca esqueceu a sua terra de berço e regressou, anos mais tarde, para investir em Melgaço e potenciar o crescimento do concelho. Com a sua audácia e visão inovadora, desafiou pequenos e médios produtores vitivinícolas a juntarem forças e a trabalharem, em conjunto, na produção e promoção do potencial dos vinhos da região e da nobre casta Alvarinho.

    O projeto rapidamente ganhou escala e tornou-se num importante motor de desenvolvimento para a comunidade e para Melgaço, já reconhecida, em todo o mundo, pela produção de vinhos Alvarinho de qualidade excecional. Nascia, assim, a sociedade Quintas de Melgaço, constituída, atualmente, por 530 membros acionistas que defendem a sua terra, as suas gentes e a sua origem e produzem vinhos que refletem toda a essência e cultura da região, um exemplo vivo da vontade e prosperidade dos produtores da sub-região de Monção e Melgaço.


    Website: QM Patriam

    Website: Quintas de Melgaço

    Quinta de Ventozelo LOCI Tinto 2020

    Em novembro de 2022, chega às principais lojas, garrafeiras e restaurantes do país o Quinta de Ventozelo LOCI Tinto 2020. Os lugares (LOCI) de Ventozelo impõem-se aos olhos e conhecê-los pressupõe saber que histórias contam. Este vinho propõe-se a exprimir precisamente toda a complexidade dos Genius LOCI de Ventozelo.

    A QUINTA DE VENTOZELO

    A Quinta de Ventozelo é uma das maiores e mais antigas quintas do Douro, com cerca de 400 hectares, dos quais 200 são de vinha. Situada na margem esquerda do rio, na freguesia de Ervedosa do Douro, Concelho de São João da Pesqueira, desenvolve-se num amplo anfiteatro desde a cota do rio até aos 600 metros de altitude, entrecortado pela Ribeira de Ervedosa e diversas linhas de água. Apresenta assim condições excepcionais de solo e de diversidade microclimática para uma viticultura de excelência, a par de outras produções como o azeite, a cortiça, o mel e as frutas, bem como a exploração do enoturismo e turismo cinegético.

    LOCI

    A paisagem materializa o tempo. Os lugares [ou loci, plural de locus, que significa vários locais ou lugares específicos em Latim] de Ventozelo impõem-se aos olhos, escondendo na sua imaterialidade a magia tecida no fio do tempo, transmitida pelas diferentes pessoas que os habitaram. Os lugares [loci] nunca são os mesmos com a passagem da história ou do ciclo das estações. Conhecer a alma de um lugar, o seu genius loci, pressupõe saber que histórias conta. A história da Quinta de Ventozelo remonta ao tempo da ocupação romana do vale do Douro, época de que datam os mais antigos sinais da presença humana aqui nos fragmentos cerâmicos encontrados nas imediações das vinhas da Capela e da Dona Zefa. Foi precisamente para evocar o genius loci de Ventozelo que elaborámos em 2020 este vinho que exprime toda a complexidade dos LOCI de Ventozelo, finamente tecido pela sensibilidade do enólogo José Manuel Sousa Soares ao selecionar cinco castas provenientes de oito diferentes vinhas. Resultou um vinho cheio de personalidade.

    AS CASTAS

    Tinta Amarela, vinha duriense, exposição Sudoeste, altitude média de 350m: esta casta comportou-se de forma excepcional, em 2020, na Quinta de Ventozelo. As uvas de Tinta Amarela que primeiro madureceram tinham muita frescura na boca e aromas finos e delicados. A Tinta Amarela contribuiu para 50% do lote.

    Tinta Roriz, vinhas Dona Zefa, exposição Noroeste, altitude média de 250m e Galaico, exposição Sul, altitude média de 350m: em 2020, esta casta por vezes difícil, evoluiu muito bem na maturação dos taninos mantendo os aromas de framboesa e morango tão característicos. A Tinta Roriz contribuiu para 20% do lote.

    Sousão, vinhas Carvalha e Vale da Mina, com exposição Noroeste, altitude média de 200m: outra casta que teve um bom comportamento em 2020, mesmo nas parcelas mais precoces, aportou aromas cítricos e um reforço de cor. O Sousão contribuiu para 10% do lote.

    Tinto Cão, vinha Colmeal, exposição Sudoeste, altitude média de 250m: das castas presentes neste vinho, esta é a mais exótica, em 2020 encontrámos a cor azulada e pouco intensa, mas o vinho obtido era rico em aromas tropicais e os taninos sedosos. O Tinto Cão contribuiu para 10% do lote.

    Touriga Nacional, vinhas Serra, com exposição Noroeste, altitude média de 250m e Capela, com exposição Noroeste, altitude média de 150m: foram selecionadas as uvas vindimadas na primeira semana, com uma seleção cuidada na vinha e à entrada para o lagar. Obteve-se um vinho com muita fruta e aromas florais, com estrutura sólida e boa acidez. A Touriga Nacional contribui para 10% do lote.

    O VINHO

    Com cor rubi intenso, o LOCI apresenta aroma marcado pela fruta madura, especialmente ameixa e framboesa, com ligeiro vegetal que lhe confere frescura e intensidade. Destacam-se ainda os aromas finos e suaves da Tinta Amarela. Em prova, surge de forma ampla e aveludada, com a fruta a reaparecer, combinada com os taninos redondos e envolventes. Final harmonioso e elegante, com admirável acidez. O Quinta de Ventozelo LOCI Tinto 2020 estará disponível nas principais garrafeiras e restaurantes do país, além da loja online do grupo: www.granvinho.pt

    PVP RECOMENDADO: €25


    Website: Quinta de Ventozelo

    Quinta do Vesúvio Porto Vintage 2017

    Quinta do Vesúvio Porto Vintage 2017

    Vinho com uma cor límpida, brilhante, cor rubi, intensidade média (+), nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade pronunciada, frutado, frutos pretos e vermelhos maduros, citrino, esteva, alecrim, especiaria, chocolate preto, mineral, grafite, ligeiro terroso.

    Na boca é um vinho doce, acidez média (+), taninos intensos, poderosos, envolventes, álcool alto, muito corpo, amplo, fresco, fruta preta e vermelha madura, chocolate preto, final prolongado, marcante e muito persistente.

    É um vinho de qualidade excelente, poderoso, opulento, frutado, suculento, amplo, envolvente, muito equilibrio entre a doçura e a acidez da fruta preta. É viciante beber este vinho, grande classe, um prazer infinito, com queijos claro, principalmente os azuis. Muito anos pela frente.


    Castas: Touriga Nacional 33%, Touriga Franca 35%, Sousão 15%, Alicante Bouschet 12%, Outros 5%
    Região: Portugal – Douro


    A minha nota pessoal: FB 96

    Excelência: 96-100
    Excepcional: 90-95
    Bom/Muito Bom: 80-89
    Mediano: 70-79
    Pobre: 60-69
    Não aceitável: 50-59


    Website: Quinta do Vesúvio

    Weingut Donnhoff Hollenpfad Riesling Trocken 2018

    Weingut Donnhoff Hollenpfad Riesling Trocken 2018

    Vinho com uma cor límpida, brilhante, cor amarela, intensidade média, nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média, frutado, citrino, toranja, lichia, pêssego branco, floral, flores brancas, mineral, leve petróleo.

    Na boca é um vinho seco, com acidez média (+), intenso, elegante, álcool baixo (12,5º), corpo médio (+), gordo, guloso, sedoso, envolvente, citrino, toranja, lichia, intenso, apimentado, mineral, final longo e muito boa persistência.

    É um vinho de qualidade excelente, com aromas citrinos e florais, mineral, frescura intensa, equilibrado, suculento, final meio-seco, muito elegante, que dá muito prazer beber.

    Camarões, bolinhos de Salmão, pickles de couve roxa, molho de iogurte com aromáticas frescas.

    Castas: Riesling
    Região: Alemanha – Nahe – Hollenpfad


    A minha nota pessoal: FB 91

    Excelência: 96-100
    Excepcional: 90-95
    Bom/Muito Bom: 80-89
    Mediano: 70-79
    Pobre: 60-69
    Não aceitável: 50-59


    Website: Doennhoff

    Dona Matilde Vinha dos Calços Largos 2020

    Vinhos Dona Matilde. Prova de vinhos no restaurante Pigmeu. © Luisa Ferreira

    Um tinto singular de Vinhas Velhas

    A novidade chega-nos de Vinhas Velhas do Douro. Dona Matilde Vinha dos Calços Largos desafia convenções e revela-nos a elegância e complexidade do melhor Douro, prescindindo do estágio em madeira.

    A nova edição do tinto Dona Matilde Vinha dos Calços Largos revela o intuito experimentalista e inovador que marca a série de vinhos de Vinhas Velhas desta quinta histórica do Douro.

    “Somos os primeiros a fazer um vinho de Vinhas Velhas sem madeira no Douro”, sintetiza Filipe Barros, diretor de marketing da Quinta Dona Matilde, lembrando o papel disruptivo que os vinhos de Vinhas Velhas da quinta acabaram por ter: “Queríamos uma abordagem diferente e deixamos acontecer uma vinificação com muita pouca intervenção, evitando, por exemplo, o estágio em madeira, o que é ainda pouco espectável num vinho de muito boa qualidade do Douro”.

    Este experimentalismo é, antes de tudo, “expressão do estudo e cuidado minuciosos das vinhas velhas da quinta” e visa a sua valorização, acrescenta João Pissarra: “Para se dar o valor correto a estas vinhas históricas é preciso perceber como se comportam em diferentes anos vitícolas, uns difíceis outros mais fáceis, qual o efeito do tempo e da mistura de castas nos vinhos”. É este trabalho que estamos a fazer”.

    Neste sentido, o Dona Matilde Vinha dos Calços Largos 2020 é um vinho com pouca extração, fermentado com leveduras indígenas e estágio em inox, uma opção que assegura a exuberância de aromas, mantendo, a par, grande elegância e complexidade.

    Dona Matilde Vinha dos Calços Largos tinto tem duas edições (2017 e 2020) e é a primeira referência da série de vinhos de Vinhas Velhas produzidos por esta quinta histórica do Douro. O Vinha do Pinto 2019 é a segunda referência da série. Foi lançado em 2021 e esgotou passados poucos meses.

    Quinta histórica

    A Quinta Dona Matilde está entre as mais antigas propriedades da região do Douro, integrando a primeira demarcação ordenada pelo Marquês de Pombal em 1756. Para além de vinhas velhas com idades entre 80 e 90 anos e outras mais recentes, plantadas há três décadas, a Quinta Dona Matilde possui olival, horta, pomar e uma ampla área ocupada vegetação natural, num total de 93 hectares.

    Adquirida por Manoel Moreira de Barros em 1927, a Quinta Dona Matilde, pertence atualmente a Manuel ngelo Barros, neto do fundador e ex-administrador do grupo Barros, função que exerceu durante 30 anos.

    Para além dos vinhos da série vinhas históricas, Dona Matilde Vinha dos Calços Largos e Dona Matilde Vinha do Pinto, a quinta produz dois brancos e outros dois tintos, todos DOC Douro (colheitas e reservas). O portefólio Dona Matilde inclui vinhos do Porto Colheita tawny e Portos Vintage.

    Vinhos em prova

    Vinhos Dona Matilde. Prova de vinhos no restaurante Pigmeu. © Luisa Ferreira

    Dona Matilde Vinha dos Calços Largos 2020

    Produzido a partir de uvas colhidas em vinha velha da Quinta Dona Matilde, com cerca de 80 anos e 30 castas tradicionais do Douro. A apanha das uvas foi feita à mão em caixas de 25 Kg, seguindo-se a pré-seleção dos cachos à entrada da adega. Fermentação com leveduras indígenas e envelhecimento (18 meses) em cuba de inox. De cor rubi forte, apresenta aroma intenso, taninos firmes e elegantes, boa acidez e volume de boca. 14% de teor alcoólico.

    Produzidas 4000 garrafas
    PVP: 40 euros

    Quinta Dona Matilde Porto Colheita 2013

    O Vinho do Porto Quinta Dona Matilde Colheita 2013 foi produzido a partir de uvas colhidas nas vinhas de baixa altitude da quinta. Envelheceu em cascos de madeira antigos de 600 litros, armazenados em Vila Nova de Gaia. De cor vermelha granada, este Porto apresenta um conceito novo, pouco comum num tawny, aproximando-se das características de um LBV, com muita fruta e menos oxidação. Segundo engarrafamento em outubro de 2022 de cerca de 1200 garrafas.

    PVP: 36 euros


    Website: Quinta Dona Matilde

    Website: Restaurante Pigmeu

    %d bloggers like this: