CASA RELVAS PARA SABORERAR O ALENTEJO SEM SAIR DE CASA

Para que possamos continuar a saborear o Alentejo, sem sair de casa, a Casa Relvas preparou packs de vinho Herdade de São Miguel, que já estão disponíveis online.

Em tempos de distanciamento social, é fácil associar um copo de vinho a pequenos momentos de prazer e descontracção. Depois de mais um dia em casa, numa festa virtual, ou para um encontro online, o vinho continua a aproximar amigos e familiares.

Para que o tempo que passa devagar seja em boa companhia, e para que se possa continuar a saborear o Alentejo, sem sair de casa, a Casa Relvas leva até si alguns dos seus melhores vinhos.

Já disponível para compra online, o produtor alentejano preparou packs de vinho Herdade de São Miguel, que podem ser adquiridos através do site https://umdiaemsaomiguel.pt. Periodicamente, diferentes selecções vão estar disponíveis para compra online (com entregas em Portugal Continental), a pensar em diferentes ocasiões.

Para a Páscoa, a Casa Relves sugere três opções:

Herdade de São Miguel de Todos os Dias – um pack de 4 garrafas de Herdade de São Miguel tinto e 2 garrafas de Herdade de São Miguel branco (€ 27 com portes incluídos)

Brancos de São Miguel – com 2 garrafas de Segredos de São Miguel branco, 2 garrafas de Herdade de São Miguel Colheita Seleccionada, e 2 garrafas de Herdade São Miguel Sauvignon Blanc (€ 27 com portes incluídos)

Monocastas de São Miguel – com 6 garrafas de Herdade de São Miguel monocasta: Sauvignon Blanc, Touriga Franca, Touriga Nacional, Syrah, Alicante Bouschet e Alfrocheiro (€ 50 com portes incluídos).

A pensar nos dias mais quentes, e no dia da mãe a 3 de maio, os rosés vão também estar disponíveis para um brinde em casa, com a Casa Relvas.

Website: Casa Relvas

Website: Loja Online

Churchill’s lança e-tastings com os enólogos

A Churchill’s convida todos os apreciadores de vinho a conhecerem os enólogos da casa
numa prova virtual dos seus vinhos do Porto e do Douro, transmitida em direto no Instagram.

Kit de e-tasting

Vem aí a primeira série de e-tastings (provas virtuais) dos vinhos do Porto da Churchill’s e dos seus vinhos de terroir do Douro, pelas mãos dos enólogos da casa, Johnny Graham e Ricardo Pinto Nunes. As provas serão transmitidas em direto nos dias 14 e 16 de abril no Instagram da Churchill’s às 20h00 (horário de Portugal Continental), com sessão de perguntas e respostas em tempo-real com os enólogos.

Numa resposta ao momento atual de distanciamento social, a Churchill’s quer aproximar a sua comunidade à volta do mundo para que juntos possam provar, conversar e aprender sobre os vinhos da Churchill’s que tanto apaixonam os  seus enólogos.

Os seguidores da Churchill’s vão poder comprar com antecedência o conjunto de vinhos de cada série de provas, com envio gratuito em Portugal e na maioria dos países da Europa, para que possam participar nesta conversa como se tivessem sido transportados para a intimidade da Sala de Provas da empresa, em Gaia. As provas foram pensadas de forma a que os participantes possam desfrutar dos vinhos no decorrer da semana, com garrafas de 20cl dos vinhos do Porto e uma Selecção de três vinhos do Douro que poderão escolher online.

Cada prova terá a duração de uma hora. Os primeiros 30 minutos em Português e a segunda parte em Inglês. A participação nestas provas virtuais é aberta e gratuita a todos. Aqueles que quiserem participar, devem apenas juntar-se ao Instagram da Churchill’s (https://www.instagram.com/churchills_port/) e aprender sobre os vinhos, ou acompanhar a prova na plenitude com os vinhos da Churchill’s em casa, encomendando-os com antecedência na sua loja online em  www.churchills-port.com/shop. O envio é gratuito.

Na terça-feira dia 14 de abril, os participantes serão levados pela mão de Johnny Graham, um dos reconhecidos ‘master blenders’ no mundo do vinho do Porto, fundador e enólogo principal da Churchill’s. A prova vai focar-se em três estilos de vinho do Porto, com a partilha de vinhos icónicos da Churchill’s:  o ‘Dry White Port’, o ruby ‘Reserve Port’ e o ‘10 Year Old Tawny’.

Johnny Graham

“Já orientei inúmeras provas no decorrer da minha carreira, para ensinar sobre vinho do Porto e sobre o estilo particular da Churchill’s, mas nunca imaginei fazê-lo sozinho em casa e a falar em direto para todo o mundo”, diz Johnny Graham. “Uma das coisas que mais gosto no vinho do Porto é a forma como aproxima as pessoas, por isso espero que esta iniciativa traga essa sensação de comunidade, mesmo à distância”.

Na quinta-feira dia 16 de abril, o Ricardo Pinto Nunes vai transportar os participantes até à Quinta da Gricha, a alma dos vinhos do Douro da Churchill’s, com uma prova dos seus vinhos de terroir. Desde o ‘Talhão 8 – Touriga Nacional’, um monocasta produzido com uvas de uma única parcela da quinta, passando pelos blends de terroir ‘Gricha’ e ‘Quinta da Gricha’.

“O Douro é um daqueles sítios mágicos no mundo. Estou muito entusiasmado por poder partilhar o que sei sobre o terroir, encorajar as pessoas a experimentar vinhos diferentes e, sobretudo, inspirá-las para nos virem visitar quando tudo isto terminar”, é o convite lançado pelo enólogo.

A primeira vindima de Johnny Graham no Douro foi em 1971. Depois de ser Diretor de Produção em algumas das mais antigas casas de vinho do Porto, aos 29 anos fundou a Churchill’s, com um estilo de Porto pessoal, distinto e mais seco. Quase 40 anos depois, a Churchill’s é uma das mais reconhecidas marcas de vinho do Porto, com os seus Porto Vintage a receberem consistentemente pontuações elevadas na imprensa mundial.

Ricardo Pinto Nunes

O enólogo Ricardo Pinto Nunes produz vinho na Quinta da Gricha desde que a Churchill’s lançou o seu primeiro vinho do Douro em 2002. Depois de passar vários anos a trabalhar em adegas no Novo Mundo, do Chile à Nova Zelândia, regressou ao Douro e uniu forças com Johnny Graham. Juntos combinaram a experiência de Johnny no blend de vinhos do Porto com a formação global do Ricardo em viticultura e enologia, para produzir vinhos que, cada vez mais, reforçam a sua missão de colocar o Douro no mapa como uma das grandes regiões produtoras de vinho do Mundo.

Website: Churchill’s

Website: Loja Online

TAPADA DO CHAVES LEVA O ALTO ALENTEJO À MESA DOS PORTUGUESES

Ter um Tapada do Chaves significa ter o melhor que o Alentejo pode dar e agora, com acesso à sua nova loja online e entregas gratuitas em Portugal continental, todos os portugueses poderão saborear e visitar o imaginário alentejano com maior facilidade e conveniência.

Brancos ou tintos, de vinhas mais ou menos velhas, os excepcionais vinhos da marca encontram-se agora disponíveis online

Com um design que remete claramente para a origem da marca e os seus quase 100 anos de história, nesta plataforma é possível encontrar os vinhos provenientes das mais velhas parcelas de vinha do Alentejo. Elegantes e estruturados, a Tapada do Chaves destaca-se pela sua frescura sem prejuízo de um corpo generoso e aveludado, pelo que é indicada para quem aprecia vinhos raros e verdadeiramente extraordinários.

Exemplos da excelência das opções que podem ser encontradas na loja online, sobressaem os vinhos Tapada do Chaves, DOC Alentejo (15,01€), branco da colheita de 2017 – que caracterizando-se pelas suas notas de fruta fresca e de flor de laranjeira, é um vinho elegante, complexo e equilibrado – e o Tapada Do Chaves, DOC Alentejo (18,71€), um tinto de reserva de 2014 que, com um aroma intenso e cheio onde se destacam os frutos silvestres e a fruta preta, apresenta suaves notas fumadas, num final complexo e elegante.

Um caso único no panorama alentejano e fruto de um trabalho artesanal, nestes vinhos de boutique reside a essência do clássico e tradicional mantendo, contudo, a sua contemporaneidade na excelência de cada travo. Assim, a promessa desta nova loja online é a de regressar às origens, enquanto se saboreia um bom vinho no conforto do lar.

Website : Tapada do Chaves

Website: Loja Online

Carvalhas Branco 2018

Vinho com uma cor de tonalidade amarela, dourada, intensidade média, límpida.

Carvalhas Branco 2018

Nariz com uma intensidade aromática média (+), aromas primários, frutado, frutas brancas, ameixa, pêssego polpa branca, floral, anis, ligeiro citrino, toranja.

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+), álcool médio (+) (13,5º), corpo médio, de intensidade média (+), sedoso, gordo, citrino, final longo e boa persistência.

É um vinho com um nível de qualidade muito boa, com frescura, elegância e equilíbrio, estrutura e untuosidade, madeira bem integrada, amplo na boca e um final delicioso.

Castas : Viosinho e Gouveio

Harmonização:

A minha nota pessoal: FB 92

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59

Website: Real Companhia Velha

Uma viagem virtual pelos vinhos da CVIP PicoWines numa loja aberta ao mundo

Diretamente da Ilha do Pico para sua casa

A Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico relembra a importância dos pequenos momentos continuarem a ser celebrados e, por isso, convida a entrar na sua Adega, através da mais recente aposta: a loja online. Um novo serviço que pretende fazer chegar aos portugueses, e não só, a riqueza dos vinhos da Ilha do Pico, distinguidos e reconhecidos pelo seu terroir vulcânico.

O acesso à loja online é feito através do site da CVIP PicoWines – https://www.picowines.com – um site com uma nova cara, apelativo e intuitivo, onde surge uma experiência vínica sem igual. Este é um projeto que conta com parceiros logísticos com uma vasta experiência na área, e que, em conjunto, têm como premissa responder a todos os pedidos com a máxima eficácia.

Para o brinde inicial é possível contar com excelentes oportunidades. Na compra de 2 garrafas de vinho à escolha, será oferecida uma garrafa da gama Terras de Lava. Mas há mais. Caso o cliente compre 5 garrafas na loja online da CVIP, terá como oferta uma garrafa de Frei Gigante 2018 e, na eventualidade de optar por adquirir 11 garrafas, ser-lhe-á oferecida uma de Arinto dos Açores 2018.

Fique atento, porque brevemente mais referências vínicas serão introduzidas na loja online.

A CVIP PicoWines convida a uma descoberta da essência dos seus vinhos, dando a conhecer qualidades e características únicas em todos eles.

Website: CVIP PicoWines

Henriques & Henriques Boal Vintage 1954

Cor com uma tonalidade castanha escura, com bordo e laivos esverdeados, intensidade média(+), límpida.

Henriques & Henriques Boal Vintage 1954

Nariz com uma intensidade aromática pronunciada, brutal, aroma terciários, complexo, madeiras exóticas, armário velho, balsâmico, sementes de coentros, frutos secos, figos, tâmaras, mel, frescura de fruta exótica e citrina, maracujá e laranja confeitada.

Na boca é um vinho meio-doce, com acidez alta, fina, álcool alto, corpo muito, de intensidade pronunciada, amplo, denso, untuoso que se espalha pela boca, remédio de farmácia, mel, citrino, laranja confeitada, balsâmico, frescura, final longo e persistência que nunca mais acaba, que se pega ao palato.

Henriques & Henriques Boal Vintage 1954

É um vinho com um nível de qualidade excelente, cheio de juventude e frescura, que contagia e arrepia, com um final desconcertante e delicioso.

A minha nota pessoal: FB 97

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59

Website: Henriques & Henriques

Preços : Henriques & Henriques Boal Vintage 1954

Madeira H. M. Borges Malvasia +50 Anos

Cor com uma tonalidade castanha escura, com bordo e laivos esverdeados, intensidade média(+), límpida.

Madeira H. M. Borges Malvasia +50 Anos

Nariz com uma intensidade aromática pronunciada, aroma terciários, complexo, ligeiro verniz, frutos secos, avelãs, amêndoa, mel, rum velho, especiaria, cravinho e caixa de charuto.

Na boca é um vinho muito doce, com acidez alta, incrível, álcool alto, corpo muito, de intensidade pronunciada, amplo, denso, untuoso, amêndoa torrada, baunilha, rum, especiaria, final longo e de grande persistência.

É um vinho com um nível de qualidade excelente, com excelente equilíbrio entre a doçura e a acidez, exuberante, aveludado, especiado e complexo, com uma final encantador.

Madeira H. M. Borges Malvasia +50 Anos

A minha nota pessoal: FB 96

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59

Website: H.M. Borges

Real Companhia Velha sugere ‘Evel’ branco e tinto para dias de quarentena

2019 assina nova colheita de branco e grande ano de 2017 o tinto

A actual conjuntura de Portugal e do Mundo impera que nos unamos no combate à pandemia de COVID-19. É-nos pedido que fiquemos em casa, mas com a máxima positividade possível. Para quem é enófilo, um copo de vinho ajuda, e muito. A Real Companhia Velha lançou recentemente a nova colheita do seu ‘Evel’ branco (2019), que se veio juntar ao tinto de 2017, para uma dupla de sólida reputação.

Com uma distribuição alargada, de Norte a Sul do país e ilhas, pela presença em super e hipermercados e em lojas e garrafeiras (agora, mais do que nunca, apostadas no comércio on-line), mas também em restaurantes (alguns dos quais com serviço de entregas ao domicílio), esta dupla vai ser, sem dúvida, uma das boas companhias para estes dias de quarentena. Para beber a solo ou a acompanhar uma boa refeição: o branco com peixes, mariscos e saladas; e o tinto com pratos de carne, massas e queijos. 

Do Douro, são vinhos com uma excelente relação preço/qualidade (€5,49). De recordar que ‘Evel’ branco e tinto já figuraram na lista de vinhos ‘Top 100 Best Values’ da Wine Spectator, tendo, para tal, passado por uma rigorosa selecção por parte do grupo de provadores da prestigiada revista norte-americana.

Evel branco 2019

Feito a quatro castas, a enologia da Real Companhia Velha volta a reunir no blend do ‘Evel branco 2019’ Viosinho, Rabigato, Fernão Pires e Moscatel. É um vinho limpo, brilhante e com uma intensa cor citrina. No aroma, é jovem e muito frutado, com realce da fruta branca, mas presença de notas florais e nuances vegetais. Sem estágio em madeira, tem uma acidez excelente e crocante, que proporciona um bom equilíbrio e que muito contribui para um final longo e fresco. Um branco que revela a essência do terroir, a Quinta do Casal da Granja, no planalto de Alijó, local de clima ameno e brisas frescas, que preservam a frescura necessária a este tipo de brancos, mais jovens e apetecíveis em vários momentos de consumo.

Evel tinto 2017

O ano de 2017 vai certamente ficar na memória dos vinhos do Douro (e Porto). Foi um ano atípico, mas que, associado a uma colheita oportuna, proporcionou vinhos de grande qualidade. O ‘Evel 2017’ é um típico tinto do Douro. Feito com duas Tourigas (Nacional e Franca) e Tinta Roriz, apresenta uma cor rubi e a presença de frutos bem maduros, complexados por nuances vegetais, bem típicos da região, e leves toques de baunilha, provenientes do estágio em madeira. Redondo no paladar, tem uma excelente estrutura e taninos suaves, proporcionando um final frutado e persistente.

Website : Real Companhia Velha

É (N)UM RESTAURANTE QUE A ASSOCIAÇÃO CRESCER PREPARA REFEIÇÕES PARA AS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE SEM ABRIGO DE LISBOA

A CRESCER é uma ONG que trabalha com os públicos mais vulneráveis da cidade de Lisboa desde 2001, entre eles as pessoas que se encontram em situação de sem abrigo. Nesta fase, tão complexa para todos, são exactamente as pessoas que já estiveram nessa situação que, agora, em conjunto com as equipas da associação, irão cozinhar e distribuir para muitos daqueles que não têm um tecto.

O É UM RESTAURANTE é um projecto de restauração, mas também é um projecto social, que tem por objectivo integrar no mercado de trabalho pessoas que passaram por uma situação de sem abrigo.

Perante o panorama actual, o É UM RESTAURANTE, como muitos outros espaços de restauração na cidade de Lisboa, fechou as portas ao público temporariamente, para prevenir a propagação da pandemia. No entanto, a CRESCER não deixa de dar resposta ao público-alvo acompanhado pelo projecto e, não sendo a distribuição de comida uma atividade habitual da Associação na sua actuação junto da comunidade, mas sabendo que muitas instituições que distribuíam comida deixaram de o fazer – por falta de recursos humanos ou por falta de apoio logístico -, decidiu voltar a abrir a cozinha do restaurante com esse propósito.

Assim, a equipa do É UM RESTAURANTE, com o apoio do Chef Nuno Bergonse e do Chef David Jesus, está a preparar cerca de 200 refeições por dia para distribuir a pessoas que se encontram a dormir na rua, dado que o apoio dos voluntários nas ruas e a distribuição de comida foram significativamente reduzidos face à situação do COVID-19.

A maioria das pessoas que se encontra a trabalhar no É UM RESTAURANTE são pessoas em situação de sem abrigo sem casa, encontrando-se em alojamentos temporários destinados ao efeito, isto é, em equipamentos de acolhimento para pessoas sem acesso a um alojamento permanente que promova a sua inserção.

Com mão-de-obra muito motivada para ajudar a colmatar esta necessidade de alimentar pessoas em situação vulnerável, a CRESCER precisa agora de apoios e donativos. Para conseguir dar resposta ao problema, por um tempo indeterminado, tão incerta é a previsão de duração da pandemia, a CRESCER apela a empresas e particulares, com vista à angariação de produtos alimentares e suporte financeiro que permitam que esta iniciativa se mantenha enquanto for necessário.

Para donativos e informações, a CRESCER disponibiliza o IBAN e contactos:

IBAN Associação CRESCER – PT50 0018 000348311690020 48

Email: info@crescer.org  

Tel: +315 213 620 192

Website: É UM RESTAURANTE

Quinta da Touriga-Chã Tinto 2014

Quinta da Touriga-Chã Tinto 2014

Vinho com uma cor límpida, brilhante, intensidade média (+), com uma tonalidade rubi.

Nariz limpo sem defeitos, aroma com uma intensidade média(+), complexo, floral, violeta, bergamota, frutos pretos, geleias de amora, cereja preta, mentolado, eucalipto, chocolate preto.

Na boca é um vinho seco, com acidez média (+), álcool médio (+) (14,5º), corpo médio (+), taninos médios (+), potentes que secam a boca, agradável fruta preta, suculento, denso, picante, de intensidade pronunciada, com um final muito longo e persistente.

Costeletão de Vitela grelhado

É um vinho de com um nível de qualidade excelente, com um nariz muito frutado, balsâmico, fresco, suculento, que dá grande prazer beber. Está maravilhoso, pode ser bebido desde já ou guardar mais tempo.

Região: Portugal, Douro
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca

A minha nota pessoal: FB 92

Excelência: 96-100
Excepcional: 90-95
Bom/Muito Bom: 80-89
Mediano: 70-79
Pobre: 60-69
Não aceitável: 50-59

Preços: Quinta da Touriga-Chã Tinto 2014

%d bloggers like this: